Dia Nacional do Folclore – 22 de Agosto

A Prefeitura Municipal de Curuçá, na figura do prefeito Tarrafa, e do vice-prefeito Hamilton Brito, através da Secretaria Municipal de Cultura, homenageia toda massa folclórica de nosso município, neste dia em que se comemora o Dia Nacional do Folclore.

A Unesco(Organização das Nações Unidas para a Cultura) declara que
folclore é sinônimo de cultura popular e representa a identidade social de uma
comunidade, através de suas criações culturais, coletivas e individuais; além de ser, também,
uma parte essencial da cultura de cada nação. Estabeleceu-se que – para determinar se um fato é folclórico – ele deve apresentar as seguintes características:
tradicionalidade, dinamicidade, funcionalidade e aceitação coletiva.

Folk significa povo e Lore, conhecimento, sabedoria. Daí, Folclore ser a cultura
do povo que, até 1891, quando se verificou o 1º Congresso Internacional de Folclore,
se restringia à transmissão pela palavra, a oralidade; ou seja a literatura oral, tradição
oral; e que, daquela época em diante, passou a abranger tudo o que diz respeito ao
equipamento mental do povo, em virtude do campo do folclore haver ampliado,
ganhando novas dimensões, incluindo: tradições, crenças e supertições, que se
transmitem através das tradições, lendas, contos, provérbios, canções, danças,
artesanato, jogos, religiosidade, brincadeiras infantis, mitos, idiomas e dialetos
característicos, adivinhações, festas e outras atividades culturais que se originaram e
se desenvolveram com o povo.

Desde a década de 1920, o folclore regional curuçaense já é objeto de pesquisa
e divulgação por parte de muitos estudiosos, como o renomado historiador e jurista,
Henrique Jorge Hurley, que aqui residiu e que, nas páginas do jornal “O Paíz” que
circulava na cidade do Rio de Janeiro, então capital federal, enriquecia a cultura
brasileira com artigos sobre o folclore paraense, especificamente do município de
Curuçá, exaltando os cordões de pássaros e outras danças da época, como as letras
das composições e a descrição de como eram as dinâmicas das performances dos
dançarinos, incluindo a indumentária usada.

Uma parceria da Igreja Católica e a UFPA, na década de 1970, permitiu a Curuçá
receber um incentivo ainda maior na valorização da cultura e sua produção folclórica
dando suporte para a realização do seu Festival do Folclore, a partir de 1977, sob o
propósito cuidadoso de fomentar a cultura regional e suas manifestações folclóricas,
adquirindo – com o passar do tempo – a maior representação da valorização da cultura na
região do Salgado.

É mérito de muitas mãos, mentes e braços que – ao longo desses mais de 40
anos – colaboraram para que o folclore, em nosso município, tornando-se o referencial
cultural local. Levando, inclusive, a sua oficialização, como evento permanente no
calendário, por efeito da Lei Municipal 1969/2009, que reconheceu o Festival do Folclore como integrante do patrimônio cultural de natureza imaterial do Município de
Curuçá.

Curuçá 17 de agosto de 2017.

Comendador Paulo Henrique dos Santos Ferreira
Graduado em História
Pós-graduado em Patrimônio Cultural
Historiador do Município de Curuçá
Dec. Leg. 01/2004

A vocês, nosso respeito e admiração!

COMPARTILHAR